Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blogbyvaniamestre

blogbyvaniamestre

Porquê mudar de vida em plena pandemia?

É a pergunta que mais me fazem depois de me ter despedido. Porquê? Estavas à tanto tempo naquele emprego, porquê mudares agora e em plena pandemia? É verdade, mudar de vida em plena pandemia não é fácil, mas foi ela a principal responsável pela minha decisão.

Durante muitos anos senti-me culpada por não estar mais disponível para os meus filhos. Durante o meu horário de trabalho não marcava consultas, ou nem mesmo ia à escola a não ser nas reuniões finais de período e nem os ia ver quando haviam jogos de futebol contra outras escolas. Cheguei a tirar férias só para ir a reuniões. Nunca gostei de pedir para sair mais cedo ou ausentar-me por algumas horas. Só em casos de extrema necessidade e que não tivesse outra opção. 

O ano passado a minha filha com 10 anos na altura teve um jogo de futebol a meio da semana contra outra escola e pediu-me muito para ir ver, mas era durante o meu horário de trabalho e disse-lhe que não podia ir. Ainda hoje me lembro do olhar de tristeza dela a questionar-me porque é que não podia ir. O pai podia sempre e eu nunca podia. O que é certo é que nem pedi ao meu patrão. Primeiro porque não concordava em estar a pedir para sair por este motivo e em segundo porque mesmo que ele deixasse, eu sabia que não seria de boa vontade. Por isso nem pedi. Tal como não pedi para muitas outras coisas.

Consultas antes das 18:00h nunca era eu que ia com eles. Quando ficavam doentes em casa, na maior parte das vezes não era eu que ficava com eles. Só quando nasceu a mais pequenina é que fui eu a ficar algumas vezes e claro que meti dias de férias para isso. O meu marido não achava justo ser ele a ter que ficar sempre em casa com ela, quando era ele que ganhava mais dinheiro. E tinha razão. Nós conseguíamos viver só com o ordenado dele, mas não conseguíamos sobreviver só com o meu. Porque é que era sempre ele a deixar o trabalho dele e não eu o meu? E ainda por cima, quando o trabalho dele era mais importante para ele do que o meu para mim. Não era justo.

Quando em Março tivemos que ficar em casa por causa do Covid-19, eu fiquei até Abril com os miúdos e o meu marido depois ficou até Setembro. Foi ele que esteve com os miúdos em casa durante as aulas online. Era ele que organizava semanalmente as tarefas que eles tinham que fazer, para não falhar nada ou quase nada. Muitos estão a pensar que não fez mais que a sua obrigação. E eu digo não, não era a sua obrigação. Fez porque é bom marido e bom padrasto. Ele não é o pai dos meus dois filhos mais velhos. Tenho 3 filhos e 1 enteado, em que os meus 2 filhos estão uma semana comigo e outra com o pai, o meu enteado vem ao fim-de-semana de 15 em 15 dias e a minha última filha é que está connosco o tempo todo, porque é só nossa  O meu marido esteve com os meus filhos em casa, em teletrabalho e a orientá-los com os trabalhos da escola e com uma criança de 2 anos que não dava descanso a ninguém. E todos os pais que tiveram em teletrabalho com os filhos, sabem que isto não é nada fácil. 

Face a isto tudo e com a possibilidade de voltarmos a estar em confinamento mais tarde, tínhamos que estabelecer prioridades. Quem é que deveria estar mais disponível para eles. Não tivemos que ponderar muito para se chegar à conclusão de que seria eu. Claro que não iria ficar em casa sem fazer nada. Quer dizer sem fazer nada não. Quem está em casa sabe muito bem que há sempre coisas para fazer. Mas vocês perceberam 

VAMSIX Post para Facebook.png

 

Qualquer coisa que fizesse teria que ser por conta própria e que pudesse fazer a partir de casa. Depois de muito investigar e ponderar, decidi abrir uma loja online de roupa. Para começar só de roupa feminina. E se a decisão já tinha sido difícil, começar foi ainda mais difícil. 

Decidi abrir atividade e contactar fábricas e fornecedores em Agosto. Boa ideia não é? Claro que não, foi péssima. Ninguém me respondeu. Só em Setembro é que recebi algumas respostas e as outras vou estar à espera eternamente. Ainda fui a tempo de conseguir a coleção Primavera/Verão de 2021, mas para a coleção de Outono/Inverno de 2020 consegui pouca coisa e a muito custo. 

As aventuras deste inicio fica para o próximo post........

20 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub